Dica do dia: Cult Pens – Como comprar em uma das maiores lojas de canetas do mundo!

Eu sempre gostei de colecionar canelas e lapiseiras. Desde os tempos de colégio, eu gastava boa parte da minha mesada dentro de algumas das maiores papelarias do Rio de Janeiro. Eu tinha caneta das mais diversas cores, pontas e utilidades. Cuidava de todas muito bem e se alguém levasse uma delas, eu com certeza daria falta.

O tempo se passou e eu desisti de adquirir outros modelos. Resolvi  que usaria as que tinha até que acabassem. Aliás, antes que vocês perguntem onde eu “gasto” minhas canetas, vale dizer que até hoje eu escrevo diários. Isso mesmo, aqueles de papel. Gosto de perder horas escrevendo algumas linhas ou fazendo algumas colagens, que no futuro com certeza me farão rir muito.*Vergonha alheia*

Um dia, doei uma boa parte das canetas que tinha para os filhos da diarista que trabalhava lá em casa. Só que quando cheguei na Inglaterra…

Conheci a Cult Pens. Uma loja exclusivamente online que vende TODO o tipo de caneta que você imaginar. Seja pra desenho, pra scrapbooking, para uma escrita mais refinada e o melhor disso tudo, com preços absurdamente justos. Preciso dizer que eu surtei?

Vale dizer que eu pequei. Comprei muita coisa bacana pra mim. Principalmente algumas canetas da marca Stabilo e Staedtler que no Brasil custam verdadeiras pequenas fortunas. Para terem uma ideia, um estojo com 20 cores diferentes da Stabilo Fineliner (uma das mais populares no nosso país), custa na terra da rainha cerca de £11.99 (algo em torno de R$40 Dilmas). Fiz uma pesquisa rápida pelas papelarias brasileiras e só encontrei um estojo com 10 cores pelo preço de R$44,90 Dilmas. Preciso comentar mais?

Imagina minha tristeza quando decidimos voltar ao Brasil e saber que não mais poderia contar com os preços da Cult Pens? Só que minha alegria rapidamente reapareceu quando descobri que a loja envia para o Brasil! YAY!

Quando cheguei, uma das primeiras coisas que fiz foi fazer um pequeno pedido para testar o serviço e este foi tão bom quanto o que é prestado na Inglaterra. A Cult Pens entrega muito rápido. Pelo menos em terras londrinas, meus pedidos costumavam chegar em no máximo 48 horas e sem ter pago um frete absurdo.

Para fazer o teste, pedi um Kit de canetas da linha Frixion da Pilot com oito unidades que me custou umas R$30 Dilmas (vale dizer que estas canetas são ótimas pois posso apagar qualquer erro sem a necessidade de corretivo, adoro!) e mais umas duas canetas Uni-Ball Jetstream que são mesmo as melhores canetas do mundo e me custaram cerca de R$4 Dilmas cada uma. No Brasil, já comprei uma da mesma linha por R$12 Dilmas.

Fiz o pedido pelo site (que parece pobre, mas é honesto) e informei que a entrega deveria ser feita no Brasil. O frete ficou em torno de R$15 e o prazo para entrega ficou entre 15 e 30 dias úteis. Logo em seguida chegou um e-mail com a confirmação do pedido e no dia seguinte um outro que eu jamais tinha recebido enquanto estava na Inglaterra.

Cult Pens

Nele, a empresa informava que o pedido para chegar ao Brasil poderia demorar mais que o previsto e que a Receita Federal poderia comprar impostos pelos quais eles não se responsabilizavam. Se eu concordasse com estas condições bastava responder ao email dizendo que sim, iria manter o pedido ou se desejava cancelar que eles fariam a devolução do valor pago em até 48 horas.

Achei isso bacana e depois perguntando no SAC da loja fui informada que este email é necessário pois eles já tiveram muitos problemas com entregas para o Brasil e chegaram até a interromper as vendas por uns tempos.

Confirmei o pedido, recebi o código para acompanhamento da encomenda através do site dos Correios e cerca de 15 dias depois do pedido, o mesmo chegou no Brasil. Para minha felicidade (#NOT) fui taxada pela Receita Federal. Sim, o pedido custou menos de US$50, mas mesmo assim os amigos da Receita converteram o valor no câmbio do dia e aplicaram os 60% de imposto. De qualquer maneira, a compra ainda saiu mais barata do que se tivesse feito aqui.

Resumindo: Se você precisa comprar canetas específicas para desenho, estudo ou apenas para coleção, vale muito pesquisar os preços e fazer os cálculos na Cult Pens. Garanto que na maioria das vezes, vai sair bem mais em conta. Ah, eles só aceitam cartão internacional para pagamento. Nada de Paypal. Para fazer suas compras: www.cultpens.com.

A timidez é uma merda…

Timidez é uma merda e eu vou explicar o motivo.

Até um tempo atrás, os blogcamps e barcamps eram algo muito comum aqui no Brasil. Agora, pelo menos por aqui, quase ninguém fala mais disso. Lá fora, ainda rolam muitos durante o ano.

Eu deveria ter ido a um WordCamp em Londres e não fui por pura preguiça.

Estes eventos tinham como objetivo maior o networking, ou seja, eram ideais para conhecer pessoalmente pessoas com as quais você só conhecia através de uma rede social ou um blog. Estes eventos também não deixavam de ser ótimas oportunidades de adquirir conhecimento, uma vez que várias oficinas e palestras aconteciam durante o dia ou final de semana.

Eu sempre gostei de eventos assim. Mas, pensem em uma pessoa tímida, ou melhor, em uma pessoa extremamente tímida, pois é. Esta sou eu. Sempre tive dificuldades enormes para “chegar chegando” como muita gente faz.

Nem parece que eu trabalhei no serviço de atendimento ao cliente de um supermercado e também no atendimento de uma operadora de TV por Assinatura.

Acho que tudo fica mais fácil quando as pessoas vem falar comigo. O contrário, é praticamente impossível. =D

Mas, em um belo fim de semana do ano de 2008 (é, tem muito tempo, eu sei) eu resolvi sair de Curitiba (morava na bela capital do Paraná na época) e ir até São Paulo para um blogcamp. Foi minha segunda participação em um evento deste tipo. Até então, só tinha participado de um Barcamp no Rio de Janeiro e alguns encontros de blogueiros curitibanos.

No evento em São Paulo foi possível ver inúmeras figuras conhecidas. Várias delas. Pergunta de me apresentei para alguma? Mesmo depois de ter trocado algumas palavras via Twitter com várias delas, sequer cheguei pra dizer oi.

Até que durante uma dessas palestras, uma figurinha muito conhecida, estava sentada logo na minha frente. Qual seria a atitude de uma pessoa normal? Chegar e apresentar-se né? Mas não. Eu fiz isso:

A timidez é uma merda!
Eu, me apresentando via Twitter

É, eu não sou muito normal. Muito simpática, a pessoa em questão virou-se e trocou umas duas ou três palavras comigo. Nos falamos até hoje, portanto, acho, que ela não me achou tão bizarra assim.