Mas você paga para acessar um site na internet???

Esta foi a pergunta que um amigo me fez quando mencionei que assinava um blog de tecnologia. Eu sinceramente não entendi muito o espanto, mas o fato é que o brasileiro ainda não tem (muito) a cultura de pagar para consumir conteúdo. Netflix e Spotify parecem mudar um pouco o cenário, mas ainda há muito que se caminhar.

O blog de tecnologia em questão é o Manual do Usuário. Criado pelo Rodrigo Ghedin, tem uma filosofia diferente. O objetivo principal não é replicar notícias de sites gringos e inflar o site com conteúdo nem sempre interessante. Como o próprio autor define, ele tem o formato “Slow Web”, ou seja, é focado em selecionar e estudar melhor os assuntos antes de publicá-lo.

Em resumo: O Manual do Usuário não é um site onde você vai cinco, dez notícias por dia. Mas vai encontrar ao menos uma discussão de qualidade por semana.

E cá entre nós, para saber qualquer fofoca de tecnologia, basta abrir o feed do Facebook. Todo mundo replica praticamente a mesma coisa.

Agora, se ele não traz notícias, o que te leva a pagar para acompanhar o site?

As respostas são bem simples:

  • Acompanho o trabalho do autor desde os tempos do WinAjuda, que acredito eu, tenha sido um dos seus primeiros (ou o primeiro?!) projeto de blog/site. O site em questão me ajudou muito na época e nunca tive oportunidade de agradecer por isso. Então antes tarde do que nunca.
  • As discussões são de nível elevado. Acho que justamente por filtrar mais o conteúdo, as conversas na área de comentários são bem mais interessantes e muitas vezes agregam ainda mais conteúdo. Pode-se dizer que existe uma comunidade dentro do site.
  • Acho justo colaborar quando há um trabalho bacana.
  • O suporte dos leitores torna o site ainda melhor. Acho que quando gostamos de algo cuidamos. Sei que o pouco que contribuo irá ajudar o autor a trazer melhor conteúdo, pagar um servidor decente e outras coisas que envolvem a manutenção do site. Só para ter uma ideia, não há nada mais irritante do que precisar fazer uma consulta e o site estar fora do ar? Pois é.
  • O mais legal de tudo? A newsletter semanal! Meu tempo precisa ser otimizado e a newsletter cai como uma luva trazendo um resumo de tudo que aconteceu por lá. É uma escrita pessoal. Parece um amigo que está te enviando coisas bacanas. Nada de robôs criando e-mails automáticos.

Tempo é dinheiro e o barato sai caro. O Manual do Usuário funciona (ao meu ver) como um site personalizado. Se você também já cansou da mesmice de sempre, não custa colaborar com quem trabalha sério e não tem medo de errar.

Vai valer muito a pena. 🙂